Quais os maiores desafios do trabalho home office?

Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter

Em função da pandemia, muito se tem falado em trabalho remoto, ou home Office. O que antes era uma tendência forte lá fora, mas ainda tímida por aqui, acabou se tornando uma necessidade e, assim, as pessoas estão tendo que procurar se familiarizar com essa nova modalidade.

Pois bem, se você está no grupo que precisou, de uma hora para outra, tomar intimidade com plataformas de videoconferência, ferramentas de gestão, entre outras novidades, acredite, você não está sozinho nessa.

Mas, além da falta de intimidade com tecnologia, muitos outros desafios foram apontados no trabalho home Office.

Confira abaixo quais são e as dicas para superá-los!

1. A forma de se comunicar

O que pode parecer bobagem para alguns, para muitas pessoas, no entanto, o fato de não poder se comunicar presencialmente pode ser algo bem cansativo e problemático.

Vale ressaltar aqui que embora o contato físico permita uma senso percepção muito maior, o virtual também pode servir como um bom suporte psicológico.

Por isso, é fundamental não abrir mão do contato, se não pode ser físico, que seja virtual, é preciso aprender a tirar proveito da tecnologia, não apenas usá-la para executar tarefas, mas também para manter em dia os bate-papos informais com os colegas.

2. Vencer o sedentarismo

Agora que está trabalhando em casa, tudo virou novidade, e como a academia ainda não está totalmente liberada, em muitos lugares, de uma hora para outra está se vendo obrigado a ficar horas sentado, ou seja, levando uma vida completamente sedentária.

Nem mesmo precisa andar até o ponto de ônibus ou o metrô, ou subir escadas, levantar até a outra sala…

A verdade é que, realmente, o sedentarismo pode ser um problema, e precisa ser combatido, já que passar o dia todo sentado prejudica as articulações e a circulação do sangue, além de reduzir a taxa de metabolismo e afetar negativamente o humor.

E mais, o movimento das pernas é fundamental para bombear o sangue de volta ao coração, do contrário, temos um acúmulo de sangue nos membros inferiores.

Por isso, tire uns minutinhos por dia, em casa mesmo, para praticar uma atividade física, ainda que moderada, isso irá estimular a liberação de hormônios como a endorfina, a serotonina e a catecolamina, que promovem a sensação de bem-estar, melhoram o humor, e ainda reduzem a depressão.

Isso sem falar que esses hormônios facilitam o raciocínio e a memória.

Por isso, a dica é interromper o trabalho, diversas vezes por dia, e caminhe dentro de casa mesmo, faça um alongamento ou outro exercício físico da sua preferência. Mas mexa-se!

3. Se adaptar à nova rotina

Certamente, enquanto para muitos foi super positiva a mudança do trabalho presencial para o home Office, para outros, no entanto, por uma série de fatores, ela não foi tão simples.

Seja pela falta de um espaço adequado em casa, de um bom computador, conexão, enfim, nem todos estão conseguindo se adaptar à essa nova realidade e criar uma nova rotina.

Lembrando que essa nova rotina não vai envolver só mudanças nas atividades profissionais, mas também, vai impor novas tarefas domésticas, que muitas vezes não existiam.

Desde preparar o próprio almoço, ou cuidar dos filhos, que estão sem aula ou estudando de casa por causa da pandemia.

Para muitos pode não ser tão simples estabelecer novas regras, hábitos, e dividi-los com as outras pessoas na casa, o que pode gerar um enorme estresse.

A dica, para não acabar trabalhando mais do que devia, é definir um horário para começar e para terminar o trabalho, e jamais misturar atividades domésticas com as profissionais. Por fim, não esquecer de avisar  aos demais membros da casa que não pode ser interrompido no horário estipulado de trabalho.

4.Falta de intimidade com a tecnologia

Certamente, as empresas nem podem exigir que alguém, de uma hora para outra, vire um expert em tecnologia. Todos estão considerando o momento e tendo que se adaptar, assim como, permitir que seus funcionários se adaptem.

Mas, isso não justifica você não procurar se familiarizar com algumas ferramentas.

Tem gente que, sabendo de alguma videoconferência, só se preocupa em conhecer a ferramenta escolhida na hora da reunião, deixando todos esperando que baixe o programa, abra uma conta de email, e por aí vai…

É fundamental procurar se adaptar, não ao momento, mas aos novos tempos que estão vindo, pois ficou claro que, para muitos, o home office será a nova realidade e, quanto antes procurar se adaptar a ela, mais sairá ganhando.

A dica é não se estressar, e no seu tempo e ritmo, procurar ir se familiarizando com as ferramentas tecnológicas e, no caso de dificuldades, procurar ajuda.

5. Relação com o chefe

Não só por ser um trabalho remoto, mas pelo próprio momento que estamos vivendo, há um enorme clima de insegurança no ar, assim, o home office acabou mudando a relação entre o subordinado e o chefe.

Nessa hora, no entanto, os gestores precisam, mais do que nunca, terem muita paciência e serem compreensivos com o funcionário, do contrário, isso irá gerar grande estresse dos dois lados.

É fundamental que o profissional receba todo o apoio possível da empresa, principalmente, nesse momento de insegurança e sobrecarga, do contrário, as pessoas vão ficar esgotadas e isso é muito negativo para qualquer empresa.

É importante estabelecer uma relação de confiança entre o funcionário que faz home office e a empresa, para que ambos se ajudem, evitando atritos e tensão.

6. Estresse por medo da pandemia

É mais do que normal, que em função de todo o isolamento social por conta da pandemia, haja um enorme estresse, assim como, incertezas relacionadas à pandemia.

Tanto o temor da própria doença, o risco de adoecimento e, até mesmo,  morrer, pode acabar interferindo na saúde mental e, claro, na produtividade.

A dica é tentar encontrar uma forma de fugir mentalmente disso tudo, reservando um horário para assistir filmes, séries, jogar, enfim, procurar se divertir.

7. Conseguir se organizar

Nem todo mundo é organizado e, de uma hora para outra ter que trabalhar de casa, pode ser bem complicado, mas infelizmente, a desorganização acaba interferindo diretamente, na produtividade.

E um dos principais desafios apontados em um trabalho home office é esse, se organizar para conseguir separar o “home” do “office”.

É muito comum, por trabalhar onde se mora, a pessoa começar a trabalhar antes do que deveria, assim como, se mostrar disponível 24 h ou não ter hora para fechar o expediente, ou mesmo, o contrário, acabar assumindo compromissos pessoais durante o horário de trabalho.

Por isso, se organizar é tudo, começar definindo muito bem o horário de trabalho, de almoço e de descanso e respeitar esses momentos.

Mas, vale ter em mente que o home office, muitas vezes, permite que o funcionário faça seu próprio horário, de acordo com o que ele considere mais produtivo, claro, desde que obedecendo o número de horas trabalhadas, prazos de entrega dos trabalhos e horários das reuniões.

Certamente, o fato de não ter ninguém para supervisionar, facilita distrações e a falta de regras. Por isso, a organização é muito importante.

Outro fato a considerar é que trabalhar em casa, geralmente, significa um grande aumento nas contas de telefone, luz e internet, por isso, é tão importante se organizar, mantendo os gastos pessoais separados dos gerados pelo home office.

E mais, não se esqueça de manter seu local devidamente organizado, desde pastas, documentos, equipamentos, enfim, todo o seu material de trabalho, facilitando na hora de encontrar e, assim, garantindo mais produtividade.

E, por fim, não esqueça de manter tudo limpo e arrumado, pois a sujeira e a bagunça, comprovadamente, prejudicam a qualidade do seu trabalho.

8. Ter um local adequado para trabalhar

Também dentro do quesito organização, contar com um local adequado, sem dúvida, faz toda a diferença na produtividade.

Embora, infelizmente, nem todo mundo possa se dar ao luxo de contar com um cômodo específico para o home Office, usando a criatividade e a versatilidade, com certeza, dá para improvisar um local específico para o trabalho remoto.

Mas, muito embora seja possível trabalhar em home office na cama, no sofá da sala, no chão, em frente à mesinha da sala de estar, quem quer garantir mais produtividade e conforto, precisa estipular um local mais reservado, que ofereça um mínimo de privacidade e tranquilidade.

Certamente, isso vai depender muito da rotina e os moradores da casa.

Em alguns casos, quando não há crianças, ou só mora um casal, por exemplo, é possível montar na mesa da cozinha, ou da sala, seu cantinho para o home office, o que seria impossível em casa onde há muita gente transitando.

O ideal é que seja um espaço específico para esse fim, que seja fixo, no qual você vai estar todos os dias enquanto estiver trabalhando em home office.

Acredite, ao criar essa divisão de espaço, casa/ trabalho, tanto você quanto as crianças, ou outros membros da casa, vão entender quando você está ocupado e quando está livre.

9. Conseguir resistir às muitas distrações

Como é possível imaginar, as distrações a se evitar trabalhando em casa, certamente, são inumeráveis. Então, como conseguir driblar as muitas distrações do dia a dia?

A resposta é: com disciplina, foco, local de trabalho apropriado e gestão do tempo.

Embora no trabalho presencial existam também muitas distrações, como conversas com amigos, colegas, o cafezinho, porém, ao trabalhar em casa qualquer profissional vai se deparar com muito mais distrações, e sem a supervisão de nenhum chefe.

A dica, portanto, para manter o foco e a produtividade, primeiramente, é não misturar lazer com trabalho. Separe muito bem seu tempo de trabalho do pessoal.
Outra dica é procurar estabelecer pausas, para beber água, para o cafezinho, para checar e responder emails, para conferir as notificações, para se alongar…

E quem tiver dificuldade em se policiar em relação às muitas distrações oferecida pela Internet, vale apelar para aplicativos de controle, que podem ajudar muito nessa hora.

Enfim, procure definir horários para checar as mensagens instantâneas, assim como, espiar as redes sociais, checar e responder emails, evitando que essas distrações interfiram na sua produtividade.

10. A falta de conforto

Embora o home Office signifique trabalhar de casa, nem sempre isso é sinônimo de conforto, já que nem todo mundo mora em um local que permita criar um ambiente propício para o trabalho.

E mais, muitas vezes, mesmo até que se consiga um espaço reservado para trabalhar em casa, o mesmo nem sempre é preparado para o trabalho.

Muitas pessoas, ao se verem obrigadas a trabalhar em home office, principalmente, nesses tempos de pandemia, acabam sem opção e tendo, portanto, que trabalhar em qualquer lugar da casa, seja na sala, na cama, sofá, na mesa da sala ou da cozinha…

E o fato é que o conforto pode afetar diretamente a produtividade, além do risco ocasionar dores nas costas ou pior, problemas de coluna, se tornando, por isso, um dos maiores desafios de quem pretende, ou precisa, trabalhar home Office.

A dica é tentar, ao máximo, adequar os mobiliários, alternar a postura e procurar criar um ambiente mais confortável e ergonômico.

11. Poder contar com uma boa conexão

Quem trabalha de forma remota sabe muito bem como é… são reuniões por videoconferência, lives, envio de arquivos, downloads de programas e arquivos diversos, acesso a sistemas online de trabalho, enfim, uma infinidade de ferramentas.

Ou seja, para garantir o sucesso no trabalho home Office não basta ter muita disciplina e organização, é preciso, também, contar com uma boa conexão.

Só quem trabalha o dia todo de casa sabe que nem sempre é tão simples, e nem tão barato, contar com uma boa conexão em casa.

A dica, portanto, é pesquisar entre as operadoras para ver a que oferece o melhor plano.

Mas, não deixe de comparar condições e valores, para contratar aquele que melhor vai lhe atender, se for preciso, converse com vizinhos, mas pesquise muito bem.

E mais, cuidado com aquelas que oferecem pacotes tentadores, verifique se não vivem caindo, ou se o suporte é bom.

Você quer aprender a trabalhar Home Office?

Receba os melhores conteúdos sobre Home Office diretamente em seu e-mail.

Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter
Mariano Stacieski

Mariano Stacieski

Olá, meu nome é Mariano. Fazem mais de 9 anos que trabalho em Home Office. Minha primeira experiência foi quando tinha minha imobiliária e agora com minha agência de marketing digital. Desde então vivo diariamente o Home Office, que tem me oferecido uma vida muito boa. Neste site compartilho todo meu aprendizado.

Deixe um comentário

Sobre Mim

1798079_10152603160913916_647557915_n - Copia

Olá, meu nome é Mariano. Fazem mais de 9 anos que trabalho em Home Office. Minha primeira experiência foi quando tinha minha imobiliária e agora com minha agência de marketing digital. Desde então vivo diariamente o Home Office, que tem me oferecido uma vida muito boa. Neste site compartilho todo meu aprendizado.

Últimos Posts

Conteúdo Recente

Assistente virtual: guia para começar a trabalhar

Assistente virtual: guia para começar a trabalhar Tida como a profissão do futuro, a assistente virtual já é uma realidade para muita gente. A necessidade …

Continue Lendo →

Decoração para home office: 6 dicas imperdíveis

Decoração para home office: 6 dicas imperdíveis Sem dúvida, o trabalho remoto não é mais segredo para ninguém. A ideia de trabalhar direto da própria …

Continue Lendo →